Pra você que não vai ler.

Eu sei que as coisas estão difíceis agora,também sei que você está com saudades da gente,assim como eu.
Lembro da última briga que tivemos. Lembro disso todos os dias,e isso me rasga o peito,queima,arde,sangra.
Quem é você?
Somos como um daqueles desconhecidos que se conhecem em cada detalhe?
Qual é a razão de nos ferir dessa forma?
Tudo o que você faz,tudo o que você me diz,me soam como mentiras. Grandes e idiotas mentiras.
Até quando? Até quando você vai se passar por vítima?
Dizer que se sente tão sozinha,e que ninguém se importa com você?
Mas você algum dia chegou a se importar com a gente? Comigo?
Provavelmente não. Com certeza não. Você acha que Deus pode salvar você. Depois dessas mentiras contadas,depois de toda a sujeira que você jogou por de baixo do tapete? Você acha mesmo?
Sem essa que a culpa é minha,sem essa que eu não me importo. Eu me importo até demais,eu sinto até de mais,escrevo,canto até demais. Pra um alguém como você, que diante de mim,se torna cega e surda.
Então pra que tudo isso?
Por que todas essas lágrimas? Eu não sei.
Mas diz quando isso passa? Quando a saudade dos momentos passam?
Pois é, eu não sei.
Então eu fico aqui,e você ai. Um dia eu te mando notícias. Um dia a dor se torna saudade,e você gente grande.

Cafofo da Emo - Larissa Venâncio


Não demora?

Quanto tempo você ainda vai continuar do outro lado do nosso estado?
Até quando eu vou ter que olhar o teu retrato pra amenizar a saudade que eu sinto de você?
Até quando eu vou ter que imaginar um futuro contigo?
Já que no presente você não se encontra!
Eu poderia ir até a tua cidade,mas eu perdi o endereço da tua casa,não decorei o número do teu celular.
E merda! Eu tô com saudade de você.
Me diz se ainda falta muito tempo,pra o vento te trazer de volta?
São Paulo nunca foi tão cinza,desde o dia que você foi embora pequena.
Eu não tive tempo de te dizer o quão belo é esse teu sorriso. Sorriso que me rasga o peito só de lembra-lo,só de te lembrar. Eu sinto tua falta!
E fica aqui meu pedido:
Que você viva,que você seja feliz todos os dias,que você encontre alguém que possa cuidar de você agora. Mas não esquece de mim? Promete? Me jura? Porque de você eu não vou esquecer! Eu vou te lembrar a cada respiração,eu juro. Juro.

Cafofo da Emo- Larissa Venâncio


Quantas vidas mais eu hei de morrer para que você seja minha?
Eu realmente não sei. É esse meu “não saber” que me incomoda tanto,que coça e inflama,é esse meio adeus,é esse meio “preciso de você, mas eu tenho medo.”
Tem medo do que? Medo de dar certo?Porque seu ponto certeiro é dar errado?
Então que eu seja à errada! Que eu invada a tua casa,que eu lhe faça feliz todos os segundos da tua vida,que você se entregue de corpo e alma pra mim.
Que você precise dos meus abraços, sorrisos,da minha implicância,das minhas palhetas quando você quiser tocar a canção que eu fiz pra você,pra lembrar que somos melhores juntas.
Eu não quero morrer sem ter a chance de ter você na minha vida guria,de acordar aos domingos e ver o teu sorriso,e você dizer que sou eu,e que sempre vai ser eu,que vai tornar teus dias completos.
Você é o encaixe das notas musicais que faltavam. Você é tudo que me completa. Não me deixe morrer mais uma vez,promete que vai ser só minha,e que não vai existir nada além de nós! Que vamos cumprir todas as promessas que fizermos. Que vamos ser tudo que há de melhor.
A vida é essa,essa é a nossa última chance. Então vem logo,me abraça forte. Fica comigo,porque o meu coração é teu! Porque você sabe,que não há nada melhor no mundo do que nós.

Cafofo da Emo - Larissa Venâncio


Que aquela mulher que eu quero venha!
Venha pra arrebentar os muros que cercam a minha casa,pra arrebentar portas e janelas,pra arrebentar tudo!
Pra que ela me diga: “a sua casa é o meu coração agora”.
Que ela venha,e fique.
E mesmo que eu mereça,que ela parta, ela bata o pé e fique!
Fique comigo,com esse meu jeito estranho de querer ela só pra mim. Mesmo que ela desconheça todo o meu vocabulário,ela fique comigo pra aprender. Aprender o meu jeito, enquanto eu aprendo o dela.
Que eu entenda esse jeito de menina que ela tem, atrás desses olhos claros,aliás lindos olhos claros. Eu daria a minha vida para ser a dona desse teu olhar, desse teu sorriso, tímido sorriso,que eu só vejo em fotos. E mesmo que você não me conheça o suficiente, por mais que você não me veja com tanta freqüência ,eu amo tudo em você,amo as conversas bobas que temos,tudo em você me fascina,me encanta.
Mas me deixa ser o que você é pra mim? Deixa eu ser a pessoa que você tanto procura. Me deixa colorir a tua vida, mesmo eu só gostando de preto e branco?
Me deixa ser aquela que vai te proteger dos dias cinzas? Me deixa ser sua?
Porque eu preciso que você seja minha.


Não há nada de errado em amar seu melhor amigo,sua melhor amiga. Não há nada de errado amar alguém que é do mesmo sexo que você. A grande maioria do tempo a gente passa nos escondendo de nós mesmos. E no final a conta da infelicidade quem é que paga?
Eu sou livre pra amar quem eu quiser!
- Cafofo da Emo, Larissa Venâncio.

Não há nada de errado em amar seu melhor amigo,sua melhor amiga. Não há nada de errado amar alguém que é do mesmo sexo que você. A grande maioria do tempo a gente passa nos escondendo de nós mesmos. E no final a conta da infelicidade quem é que paga?
Eu sou livre pra amar quem eu quiser!

- Cafofo da Emo, Larissa Venâncio.


Texto pra ninguém.

Desculpa se as palavras não saírem em ordem,é que já passa das duas da manhã e eu estou perdida nos meus pensamentos.
Engraçado como eu sou,gosto de ficar com meus livros,meus CDs,com meu violão,com o meu cigarro,com o resto da minha vodka barata,como eu gosto de ficar sozinha. Sim,eu gosto de ficar sozinha,mas eu não gosto de estar sozinha.
A minha vida está uma brecha,e eu realmente não sei como lidar com tudo isso.
Eu não preciso da auto-piedade de ninguém,eu só queria um analista que me desse o diagnóstico correto.
Queria dormir por mil anos,ou fugir dessa cidade,me desconectar dessa gente barata,que não sabe amar. Eu não pertenço aqui,por Deus,me levem desse lugar,onde só existe gente que gosta de mentir.
Eu quero um amor,quero mesmo,assim como oxigênio,e mesmo que eu tente, as coisas não estão dando certo,e todas as minhas tentativas acabam por aqui.
E seja você quem for,por favor,não demore. Se o vento te soprar pro norte,fique contra ele,porque eu tô no sul.

Cafofo da Emo - Larissa Venâncio


Que a felicidade chegue,e fique. Que não pule pela janela mais uma vez.
Que ela seja completamente minha,que não tenha medo de estar comigo, paciência pra aturar minhas crises,que ande de mãos dadas comigo,que ame as frases clichês que eu tanto odeio,mas com ela, pra ela eu adoraria dizer.
Que ela venha e fique,que ela deixe a minha cama bagunçada,que ela venha pra ficar,ficar com meus medos,com as minhas frases que ficam pelo meio,com as canções que falam sobre amor,e pra ela eu cantaria cada ré, sem reclamar.
E quando ela estiver com medo,quero que ela sinta que eu estarei com ela,estarei com ela até mesmo quando ela não precisar.
Que ela sinta isso,que ela veja isso,que ela não tenha medo de estar com alguém de novo,que ela aceite os meus convites tão fora de hora,que ela me permita chegar bem mais perto,que ela me deixe fazer moradia no coração dela.
Porque eu sei dos teus medos,eu sei das tuas incertezas,eu sei que daria certo,o que parece tão incerto,eu quero ter você,ter você ao meu lado.
Eu quero você garota. Vem ser minha,me deixa ser tua também?


Reclamam dos nossos cigarros,do nosso mal humor,da nossa ressaca,reclamam porque escutamos Caetano. Reclamam porque fazemos drama,reclamam do nosso silêncio,reclamam sobre nossos olhos tristes. Mas ninguém consegue nos ver,além de meros egoístas, mas não somos. Eles não sabem quem somos,eles nunca vão saber,nunca vão sentir o que se passa dentro de nós.
Me deixa cantar Malu,me deixa dançar um reggae qualquer,me deixa olhar pras estrelas,me deixa sentir a brisa do vento,me deixa colecionar amores que não deram certo,mas que um dia,alguém apareça e mude os móveis do lugar,que dance e cante comigo,que seja tudo imperfeito e perfeito ao mesmo tempo meu amor.


Cafofo da Emo - Larissa Venâncio


Eu quero lhe dizer sobre o estar,de não estar no lugar em que você deveria estar. Eu pensei que depois de todos esses dias nublados, o céu voltaria a ficar azul,e sol brilharia mais forte pela manhã.
Queria entender por que nossas mãos estão tão soltas? E por que eu me sinto tão perdida assim?!
Escrevo sobre minhas tristes desgraças,e canto sobre as tragédias que eu vivi,para que de alguma forma eu não repita as vírgulas, pra que eu não cometa os mesmo erros. Porque eu não aguento mais viver “reticênciando” os meus amores.

Cafofo da Emo - Larissa Venâncio

Eu quero lhe dizer sobre o estar,de não estar no lugar em que você deveria estar. Eu pensei que depois de todos esses dias nublados, o céu voltaria a ficar azul,e sol brilharia mais forte pela manhã.
Queria entender por que nossas mãos estão tão soltas? E por que eu me sinto tão perdida assim?!
Escrevo sobre minhas tristes desgraças,e canto sobre as tragédias que eu vivi,para que de alguma forma eu não repita as vírgulas, pra que eu não cometa os mesmo erros. Porque eu não aguento mais viver “reticênciando” os meus amores.

Cafofo da Emo - Larissa Venâncio


Espero que dessa vez seja você. Seja você aquele cara que eu tenho esperado nas manhãs cinzentas de quinta,nos domingos a tarde,nas depressivas segundas de manhã.
Que seja você nas vírgulas dos meus poemas,nas notas do meu violão. Que seja você o dono do meu sorriso,o dono dos meus pensamentos,o dono das frases mais clichês. Mas que você fique,que dessa vez eu não tenha medo,eu não tenha receio de dizer que você me deixa de pernas bambas,me faz acreditar que a vida pode ser bonita,e que eu posso sorrir sem sentir medo,que eu posso te amar devagarinho.
Me diz que eu faço você sonhar acordado,me diz que quer ficar só comigo. Porque se não for você,meu querido,eu já não sei.

Cafofo da Emo - Larissa Venâncio